Matt Stafford faz treinamento privado para o Detroit Lions

31 03 2009

 

O principal QB e um dos principais jogadores do Draft Matt Stafford fez treinamentos exclusivos para o Detroit Lions, os resultados foram muito bons e aumentam ainda mais as chances de Stafford ser o primeiro do Draft desse ano.

O desempenho de Stafford foi melhor que o de seu Pro Day feito na universidade da Georgia. Como alvos em Detroit, foram usados os WRs de Georgia Mohamed Massaquoi, Kenneth Harris, Demiko Goodman e o TE Tripp Chandler, mesmos alvos de Stafford na universidade.
O Lions usou passes e rotas que farão parte do Playbook da equipe e da NFL como um todo em 2009. Stafford fez 40 lançamentos no treinamento,  fazendo bons lançamentos longos, lançando com regularidade e acertando a maioria deles.

O treinador do Lions disse que a única falha de Matt Stafford foi a falta de precisão em alguns passes em que ele perdeu o controle da bola. A mecânica de passe e direção que Stafford dava as bolas agradou ao Lions.

Restam 3 semanas pro Draft e com esse treinamento as chances do Lions draftar Stafford são muito grandes. Resta aguardar.

Amanhã será realizado o Pro Day de USC, uma das universidades mais importantes da NCAA.





Análises dos prospects do Draft: Guards

28 03 2009

1. Duke Robinson Oklahoma 1,96 m 160 Kg

 

Quem é: Duke Robinson foi Guard do Oklahoma Sooners durante 4 anos e nesse período cedeu apenas 2 sacks e foi muito importante nas jogadas de Touchdowns fazendo bloqueios decisivos e tornando-se assim o principal Guard da classe do draft.

 

Pontos fortes: Robinson é um guard muito forte e pesado, empurra bem os defensores sendo um grande bloqueador para corridas, é versátil, é ágil, adquiriu alguma experiência no college, trabalha bem com as mãos e tem bom equilíbrio corporal.

 

Pontos fracos: Duke Robinson não é veloz, não trabalha tão bem com os pés, as vezes fica meio disperso nas partidas, tem problemas com DTs rápidos, as vezes é inconsistente e pode ter problemas com ética nos treinamentos.

 

No Combine:

40-Yard Dash: 5.27 seg.

 

Projeção: 1º Round

 

Comparável a: Shawn Andrews. Ambos são excepcionais Run Blockers e fazem bloqueios importantes para os drives, os dois tem problemas contra defensores velozes.

 

2. Andy Levitre Oregon State 1,91 m 144 Kg

 

Quem é: Levitre foi jogador do Oregon State Beavers durante 4 anos. Ele começou como Guard, mas em 2007 virou OT jogando como Left Tackle e Right Tackle. Apesar disso, Levitre se declarou pro Draft como Guard por achar que vai se dar melhor por esse setor.

 

Pontos fortes: Andy Levitre é muito forte, versátil, inteligente, se move bem e é ótimo abrindo espaços pra corridas. Levitre tem um bom trabalho de mãos, é um líder dentro de campo e sempre se posiciona bem.

 

Pontos fracos: Não é alto para um Guard, seus braços não são longos, bloqueia mal em campo aberto, não é tão bom empurrando os defensores, não é muito atlético e precisa adquirir mais experiência na posição.

 

No combine:

40-Yard Dash: 5.26 seg.

Bench Press: 23 rep.

Vertical Jump: 30.5 inches

20-Yard Shuttle: 4.52

 

Projeção: 2º/3º round

 

Comparável a: Josh Beekman. São Guards que joggaram em outra posição na universidade, tem um centro de gravidade baixo, ideal para Guards e usam muito bem as mãos.

 

3. Trevor Canfield Cincinnati 1,96 m 138 Kg

 

Quem é: Canfield foi Guard do Cincinnati Bearcats durante 4 anos e jogou a maior parte dos jogos como Right Guard cedendo apenas 7 sacks em sua carreira universitária.

 

Pontos fortes: Canfield tem boa mobilidade lateral, é forte, tem um bom tipo físico, é bom em os posicionamentos e ângulos das jogadas, é agressivo em campo e dificilmente sofre contusões.

 

Pontos fracos: Canfield precisa ganhar mais força, às vezes cai excessivamente, precisa melhorar seu equilíbrio, tem problemas para bloquear no campo aberto e para enfrantar defensores mais agressivos.

 

Projeção: 3º/4º round

 

No combine:

40-Yard Dash: 5.32 seg.

Bench Press: 29 rep.

 

Comparável a: Jacob Bell. Ambos tem muita força, jogam bem em Zone Blocking Scheme, e bloqueiam bem em movimento, Canfield pode jogar como Right Tackle na NFL.

 

4. Herman Johnson LSU 2,01 m 173 Kg

 

Quem é: Herman Johnson foi Guard do LSU Tigers por 4 anos, nesse período conquistou um titulo do BCS Championship Bowl, cedendo 3.5 sacks durante a faculdade.

 

Pontos fortes: Johnson é um gigante, com mais de 2 metros de altura e 173 quilos, ele usa sua força física a seu favor, tem braços longos e é bom protegendo o QB e abrindo buracos pros RBs, é agressivo em campo e tem versatilidade.

 

Pontos fracos: Johnson não é veloz, tem problemas com seu centro de gravidade, precisa melhorar seu trabalho com os pés, não se adapta a todos os esquemas de jogo e bloqueia mal em campo aberto.

 

No combine:

40-Yard Dash: 5.53 seg.

Bench Press: 21 rep.

 

Projeção: 4º round

 

Comparável a: Stacy Andrews. Ambos são muito pesados e podem ser considerados ágeis para um jogador dessa altura, podem jogar como Tackles também e têm problemas com movimentação.

 

5. Kraig Urbik Wisconsin 1,98 m 151 Kg

 

Quem é: Urbik jogou no Wisconsin Badgers durante 4 anos, começou sua carreira de college como Tackle jogando muito bem e no 2º ano foi movido para Guard e também jogou bem no setor. Urbik cedeu apenas 3 sacks e foi muito importante para o time.

 

Pontos fortes: Urbik é muito grande e forte, joga de um modo bastante físico, usa bem as mãos e sua especialidade é abrir espaços para os corredores, também pode ser RT, é inteligente e dificilmente sofre contusões.

 

Pontos fracos: Não bloqueia bem em movimento, não tem velocidade nem agilidade, costuma cair com freqüência durante os bloqueios, não é muito atlético e poderia melhorar seu trabalho com os joelhos.

 

No combine:

40-Yard Dash: 5.35 seg.

Bench Press: 29 rep.

 

Projeção: 4º/5º round

 

Comparável a: Travelle Wharton. Jogadores bons como bloqueadores para corridas que podem jogar como Tackles e são pouco velozes.





Análises dos prospects: Tight Ends

24 03 2009

1. Brandon Pettigrew Oklahoma State 1,96 m 119 Kg

 

Quem é: Brandon Pettigrew foi TE do Oklahoma State Cowboys durante 4 anos marcando apenas 9 Touchdowns no total, apesar do baixo número de Touchdowns, Pettigrew ajudou bastante o Cowboys a ter campanhas vitoriosas nos últimos anos e é considerado o principal TE desta classe do draft.

 

Pontos fortes: Pettigrew é um Tight End completo, tem um tipo físico muito bom, boas mãos para fazer catches difíceis, muita força que faz dele um grande bloqueador, consegue boas jardas depois de recepções, adquiriu experiência no college e ainda pode melhorar seu jogo.

 

Pontos fracos: Não tem muita velocidade, precisa melhorar nas rotas, precisa proteger melhor a bola, não é muito produtivo, pode sofrer com contusões, Pettigrew tem alguns problemas de conduta fora do campo tendo sido preso em 2008 por assalto e agressão a um policial.

 

No combine:

40-Yard Dash: 4.85 seg.

Bench Press: 22 rep.

Vertical Jump: 33 inches

Broad Jump: 9’10”

20-Yard Shuttle: 4.37

 

Projeção: 1º/2º round

 

Comparável a: Mercedes Lewis. Jogadores grandes e muito fortes que bloqueiam bem porém não são velozes. Nas recepções Pettigrew é melhor que Lewis.

 

 

2. Chase Coffman Missouri 1,98 m 111 Kg

 

Quem é: Coffman foi TE do Missouri Tigers durante 4 anos e nesse período anotou mais de 2000 e marcou 30 TDs no total, Coffman era ao lado de Jeremy Maclin o principal recebedor do belo time de Missouri.

 

Pontos fortes: Coffman é alto para a posição, faz recepções acrobáticas devido a seu equilíbrio, joga bem ainda que marcado, seu porte físico também o ajuda nos bloqueios, tem boas mãos, é bom nas rotas e protege muito bem a bola.

 

Pontos fracos: Não é tão bom em bolas longas, sofreu contusões no pé nos dois últimos anos e pode sofrer com isso na NFL, não bloqueia bem em movimento e não tem muita velocidade.

 

Chase Coffman não participou do Combine.

 

Projeção: 2º round

 

Comparável a: Jason Witten. Ambos são muito bons recebendo, sabem fzer as rotas muito bem e tem uma boa altura.

3. Jared Cook South Carolina 1,96 m 110 Kg

 

Quem é: Jared Cook foi TE do South Carolina Gamecocks durante 3 anos marcando apenas 7 TDs nesse período, a universidade se South Carolina é modesta e dificilmente vai a bowls, mas Cook foi importante para as últimas da universidade.

 

Pontos fortes: Cook tem uma altura boa, braços longos, é veloz e bastante ágil, faz grandes catches, grande impulsão, ganha jardas depois dos catches, bom em bolas longas e tem um bom equilíbrio.

 

Pontos fracos: Não é um grande bloqueador, precisa ganhar força, é tweener entre WR e TE, não jogava em um esquema usado na NFL, às vezes perde o foco na partida e precisa melhorar na linha de scrimmage.

 

No combine:

40-Yard Dash: 4.5 seg.

Bench Press: 23 rep.

Vertical Jump: 41 inches

Broad Jump: 10’3”

 

Projeção: 3º round

 

Comparável a: Vernon Davis. Ambos são muito velozes, tem uma grande impulsão, porém Vernon Davis bloqueia melhor que o Cook.

 

4. Shawn Nelson Southern Miss 1,95 m 108 Kg

 

Quem é: Shawn Nelson foi TE do Southern Miss Golden Eagles por 4 anos marcando 16 TDs na carreira de college e sendo nos últimos anos o principal jogador da universidade mediana que venceu 3 bowls nos últimos 4 anos.

 

Pontos fortes: Nelson tem braços longos e excelentes mãos, é veloz e ágil, faz grandes catches em bolas altas e longas, é bem produtivo, é experiente, sabe bloquear e é bastante produtivo.

 

Pontos fracos: Nelson não é tão bom bloqueando na linha de scrimmage, podendo ser superado fisicamente, precisa melhorar nas rotas, não se encaixa em todos os esquemas e pode sofrer com contusões.

 

No combine:

40-Yard Dash: 4.56 seg.

Bench Press: 19 rep.

Vertical Jump: 33 inches

Broad Jump: 9’7”

3-Cone Drill: 6.96

 

Projeção: 3º/4º round

 

Comparável a: Martin Rucker. Os dois são bons em deep balls, fazem catches difíceis, mas não são tão bons nas rotas.

 

5. Travis Beckum Wisconsim 1,91 m 110 Kg

 

Quem é: Travis Beckum foi TE do Wisconsim Badgers por 3 anos marcando 11 TDs na carreira. Em seu 1º ano de faculdade, Beckum foi LB.

 

Pontos fortes: Beckum é muito bom fazendo catches em passes não tão bons, tem um bom tipo físico, ganha na corrida dos defensores para fazer catches em bolas longas, é bom percorrendo rotas, recebe bem pelo meio e consegue jardas depois das recepções.

 

Pontos fracos: Não é um grande bloqueador, teve uma contusão na fíbula em 2008, não é tão produtivo e não vai dar certo em todos os esquemas. Além disso, Beckum poderia melhorar no confronto contra linebackers.

 

No combine:

Bench Press: 28 rep.

 

Projeção: 4º round

 

Comparável a: Owen Daniels. Ambos são ótimos em bolas longas e retas pro fundo do campo e não são tão bons bloquadores.





Análise dos prospects do Draft – OTs – Parte 2

21 03 2009

1. Jason Smith 1,96m 140kg

Quem é: Jason Smith foi offensive tackle da universidade de Baylor por 4 anos. O interessante é que antes dele jogar de OT, Smith era TE da mesma universidade.

Pontos fortes: Incrivelmente atlético para um offensive tackle. Possui a agilidade e velocidade para neutralizar defensive ends rápidos, tem braços longos, é ‘agressivo’ e consegue dar muitas pancakes. Tem boas atitudes fora de campo. Seus treinadores falaram que ele deu tudo dele para aprender a jogar de left tackle.

Pontos fracos: DEs fortes trazem problemas para Smith. Ele deixa pequenos DEs ficarem abaixo de seus pads, precisa desenvolver mais força, principalmente na parte debaixo de seu corpo. Smith precisa ganhar mais massa muscular para ficar no peso e na força ideal para um LT da NFL.

No combine:
40 yard dash:
5.22 seg.
Bench press: 33 repetições
3 cone drill: 7.53

Projeção: Top 5

2. Eugene Monroe 1,96m 140 Kg

Quem é: Monroe foi o LT pela universidade de Virginia Cavaliers por 3 anos. Ele tem o apelido de ‘Little Brick’ por ser comparado ao ótimo LT do Jets, D’Brickashaw Ferguson. Monroe realizou o impressionante feito de manter o agora LT do Chiefs Branden Albert como guard em Virginia.

Pontos fortes: Monroe é um tipíco LT da NFL, alto e com grandes braços. Ágil após o snap, Monroe tem facilidade para neutralizar DEs muito fortes. Domina o jogo corrido, conseguindo parar fácilmente ends e tackles adversários. Monroe tem bom trabalho de pés e agilidade. Faz um bom trabalho ‘aumentando’ o pocket para o quarterback lançar.

Pontos fracos: Tem trabalho com DEs rápidos e ágeis, principalmente quando cortam para dentro ou para fora logo após o snap. Monroe sofre com uma pequena, mas problemática lesão em seu joelho. Precisa utilizar melhor suas mãos.

No combine:
Broad Jump:
9″2″

Projeção: Top 5

3. Michael Oher 1,93m 140 Kg

Quem é: Michael Oher foi LT da universidade de Ole Miss Rebels por 3 anos. Sua vida antes da universidade foi tema do livro de Michael Lewis “The Blind Side: Evolution of a game.”

Pontos fortes: Top prospect a bastante tempo, Oher tem ótimo tamanho, força e agilidade para ser um ótimo LT na NFL. Faz um ótimo trabalho com seus longos braços empurrando os adversários para longe do quarterback. Consegue bloquear bem blitzes adversárias.

Pontos fracos: O maior defeito de Oher é o uso de suas mãos. Ele não as usa direito e permite que DEs rápidos passem por ele fácilmente algumas vezes. Oher comete faltas de holding frequentemente, além de ser muito inconsistente, nunca jogou em alto nível por muito tempo.

No combine:
Vertical Jump:
30.5
20 yard shuttle: 40.6

Projeção: Top 15

4. Andre Smith 1,93m 154 Kg

Quem é: Andre Smith foi o LT de Alabama por 4 anos. Alguns especialistas em NCAA falaram que ele era o run blocker mais dominante no college desde Orlando Pace.

Pontos fortes: Smith é um jogador durável, joga de titular por Alabama desde sua temporada de freshman. Smith é um run blocker fora de série, usa suas mãos muito bem e consegue fácilmente neutralizar o DE adversário. É ótimo em movimento, faz um bom trabalho quando tem que abaixar para levar vantagem.

Pontos fracos: Não trabalha muito bem com os pés. Não é muito ágil. Smith pode ter um problema com seu peso, que já o atrapalhou no passado. Tem corpo de guard com pernas largas. Tem problemas de atitudes, chegou a ser suspendido do Sugar Bowl no seu ano de Junior.

Andre Smith não participou do Combine:

Projeção: Top 20

5. William Beatty Connecticut 1,98 m 141 Kg

Quem é: William Beatty foi OT do Connecticut Huskies durante 4 anos, nesse tempo foi LT reserva em 2005, em 2006 ele assumiu a titularidade, mas após o 5º jogo sofreu uma contusão no joelho que tirou ele do resto da temporada. A partir de 2007, Beatty foi titular em todos os jogos cedendo apenas 6.5 sacks.

Pontos fortes: Beatty é muito grande e pesado, mas nem por isso não é ágil, trabalha muito bem com os pés, trabalha muito bem lateralmente sendo uma boa arama nos Zone Scheme Blockings da NFL. Mantém-se muito bem durante os bloqueios principalmnte de passes, é esperto e ainda pode melhorar.

Pontos fracos: Precisa de mais força, não é tão bom bloqueando para corridas, tem problemas contra DEs fortes, não usa suas mãos muito bem e pode sofrer com contusões.

No combine:
40-Yard Dash:
5.12 seg.
Bench Press: 27 rep.
Vertical Jump: 33.5 inches

Projeção: 1º round

Qual desses você gostaria de ver no seu time? Comente !





Mock Draft

20 03 2009

Mock feito por mim, Felipe Amaral, hoje à tarde.

1 – Detroit: QB Matt Stafford, Georgia

Novos GMs e técnicos sempre gostam de escolher o ”seu” Franchise QB. Stafford é o melhor QB do Draft: braço forte, lança com velocidade, jogou em um modelo NFL e é um líder.

2 – St Louis: OT Eugene Monroe, Virginia

Uma decisão entre Jason Smith e Eugene Monroe. Monroe tem o atleticismo e o tamanho para ser o próximo Orlando Pace. E o fato que ele deixou Branden Albert de guard, e este assumiu a LT do Chiefs com propriedade, só aumenta o valor de Monroe.

3 – Kansas City: ILB Aaron Curry, West Virginia

O melhor jogador do Draft. Será o líder dessa defesa.

4 – Seattle: OT Jason Smith, Baylor

Se o Rams escolher Smith, Monroe sairia aqui. Walter Jones já tem 35 anos e alguns problemas no joelho.

5 – Cleveland: DE/OLB Brian Orakpo, Texas

O Browns deve concentrar-se na defesa e o primeiro local para melhora é o pass rush. Orakpo é o protótipo de OLB de 3-4 e dará velocidade ao front seven.

6 – Cincinnati: OT Andre Smith, Alabama

Eu não sou muito fã de Andre Smith, principalmente após mostrar falta de work ethic no Combine. Mas o Bengals precisa de um LT e vão escolher o melhor disponível.

7 – Oakland: DT BJ Raji, Boston College

O dominante Raji daria outra cara à toda defesa do Raiders, já que a sua DL é a principal deficiência.

8 – Jacksonville: QB Mark Sanchez, USC

Apesar do sucesso de Matt Ryan e Joe Flacco logo em seus rookie years, normalmente um QB precisa de um tempo na linha lateral para fazer bem a transição para a NFL, principalmente um QB com pouca experiência como Sanchez. Ele ficaria aprendendo enquanto David Garrard (31 anos) faz seus últimos snaps como um jaguar.

9 – Green Bay: DE/OLB Everette Brown, Florida St

O Packers está construindo seu 3-4 e Brown daria o necessário pass rush.

10 – San Francisco: WR Michael Crabtree, Texas Tech

Josh Morgan é muito promissor mas com Crabtree alinhando junto com ele poderá ser ainda melhor e construir uma das melhores duplas de WR da liga.

11 – Buffalo: DT Peria Jerry, Ole Miss

Jerry é um ótimo DT 3-tech que melhoraria a DL do Bills, principalmente no pass rush.

12 – Denver: DE Tyson Jackson, LSU

Josh McDaniels traz a defesa 3-4 Patriots que dá muita importância à DL. Jackson tem totais condições de ser DE desse tipo de defesa.

13 – Washington: DE Robert Ayers, Tennessee

Mike Mayock consegue de novo! Ayers é o típico jogador com Mayock-hype, mas de qualquer forma é um DE que alia força e velocidade.

14 – CB/FS Malcolm Jenkins, Ohio St

Não gosto muito dessa escolha pois acredito que, apesar do fraco Combine, Jenkins tem totais condições de ser um CB na NFL. Mas o Saints precisa muito de um FS e Jenkins é o melhor disponível. Uma pena pois o time parece já ter acertado a sua dupla de corners titulares em Jabari Greer e Tracy Porter.

15 – Houston: HB Chris ”Beanie” Wells, Ohio St

Wells é um HB forte que faria uma excelente e jovem dupla com Steve Slaton

16 – San Diego: ILB Rey Maualuga, USC

A contratação de Kevin Burnett não atrapalha essa escolha. Burnett não era titular em Dallas e mesmo que ganhe a posição em San Diego, o Chargers poderia dar um upgrade sobre Stephen Cooper.

17 – New York Jets: WR Jeremy Maclin, Missouri

O front office do Jets ainda parece acreditar em Kellen Clemens e Erik Ainge. Após perder Laveranues Coles, o time precisa conseguir alvos melhores para quem quer que seja o QB do time.

18 – Chicago: DE Aaron Maybin, Penn St

O Bears precisa buscar a sua defesa de volta e a melhor maneira de fazer isso é incrementar o pass rush. Maybin ganhou peso para o Combine, mostrando que pode sim ser um DE de 4-3 e prover speed rush.

19 – Tampa Bay: QB Josh Freeman, Kansas St

Com a saída de John Gruden do comando, acaba a busca do Buccaneers por QBs veteranos.

20 – Detroit: OT Michael Oher, Ole Miss

Após se mostrar inconstante e não empolgar no Combine, Oher cai até aqui. Seria um 1o round muito bom para o Lions.

21 – Philadelphia: HB Knowshon Moreno, Georgia

Brian Westbrook é excelente mas não consegue ficar inteiro. E além disso, Correll Buckhalter foi para o Broncos.

22 – Minnesota: CB Vontae Davis, Illinois

Davis pode formar uma das melhores duplas de CBs com Antoine Winfield, além de jogar o inconstante Cedric Griffin pra nickel.

23 – New England: SS Louis Delmas, Western Michigan

O Pats busca um sucessor para Rodney Harrison

24 – Atlanta: OLB Brian Cushing, USC

Michael Boley e Keith Brooking saíram e o Falcons precisa reforçar o seu trio de LBs. Cushing já resolveria o caso da SLB

25 – Miami: DE/OLB Larry English, Northern Illinois

English melhoraria a defesa do Phins jogando oposto à Joey Porter, e futuramente como seu sucessor.

26 – Baltimore: CB Darius Butler, UConn

A DB do Ravens passou por maus momentos no fim da temporada passada, principalmente pela falta de talento na posição de CB

27 – Indianapolis: DT Evander ”Ziggy” Hood, Missouri

Hood cairia bem no cover2 do Colts e fecharia a cratera que há no meio da DL do time.

28 – Philadelphia: OT William Beatty, UConn

O Eagles precisa arranjar 2 tackles com a saída de Tra Thomas para o jaguars e Jon Runyan tendo 35 anos. Se o LG Todd Herremans virar LT, Beatty ainda assim poderia ser o RT do time.

29 – New York Giants: WR Percy Harvin, Florida

Não se sabe se Plaxico Burress jogará em 2009. Ainda assim, Eli Manning precisa de melhores alvos.

30 – Tennessee: CB Alphonso Smith, Wake Forest

Smith foi bem no Senior Bowl. O Titans não tem muito além de Cortland Finnegan na posição de CB.

31 – Arizona: LeSean McCoy, Pittsburgh

Edge James já era e Tim Hightower teve bons lances na sua rookie season. O rápido McCoy formaria uma boa dupla com ele.

32 – Pittsburgh: OT Eben Britton, Arizona

Ben Roethlisberger é muito bom para ter que correr por sua vida a cada snap. O Steelers precisa encontrar um verdadeiro LT.





NFL Draft Brasil e Heisman Brasil agora são 1 só

19 03 2009

Tínhamos no Brasil 2 blogs dedicados ao Draft da NFL, o NFL Draft Brasil (que era meu) e o Heisman Brasil. Não era muito racional manter os 2 trabalhando paralelamente quando poderíamos ter 1 blog só com mais qualidade. Por isso, os blogs decidiram unir forças. Como o wordpress tem mais recursos que o blogger, este endereço foi escolhido como o destino dessa união. (O NFL Draft agora será em breve o Planeta NFL, acesse para mais informações)

Espero que aprovem!





Análise dos prospects do draft – OTs – Parte 1

18 03 2009

6. Eben Britton 2,01m, 140Kg

Quem é: Britton foi titular no ataque de Arizona nos últimos 3 anos, sendo 2 como RT e o último desses anos como LT, o que fez seu stock subir muito. Foi selecionado pro primeiro time da Conferência All-Pacific em 2008, e para o segundo em 2007.

Pontos Fortes: Tem o tamanho ideal para ser OT na NFL. Britton é um OT muito atlético e tem uma ótima combinação de força, atleticismo e tamanho. Tem boas qualidades bloqueando para corridas e é sólido protegendo o QB. Britton é também considerado um jogador esforçado e era capitão do time e pode trazer liderança para o vestiário. Pode jogar tanto de LT como RT.

Pontos Fracos: Inconsistente na proteção ao QB, Britton precisa trabalhar nas suas técnicas. Tem braços curtos. Costuma ser batido fisicamente por defensores. Mesmo tendo um bom tempo no 40 yard dash, Britton precisa melhorar a seu trabalho de pés.

7. Phil Loadholt 2,07m, 151Kg

Quem é: Loadholt foi escolhido para o All-Big XII First Team e para o AP All-America Third Team. Foi titular como LT pelo Oklahoma Sooners, e ajudou muito o time a conquistar o título da NCAA em 2008.

Pontos Fortes: Loadholt é um monstro no jogo corrido. Costuma empurrar e aplicar pancakes seus oponentes. Usa seus longos braços e seu bom trabalho de pés para fazer um bom trabalho na proteção do quarterback. Não costuma cometer faltas como Holding e False Starts. É considerado um jogador com grande resistência física, conseguindo manter um alto nível de jogo desde o ínicio até o fim dos jogos.

Pontos Fracos: Por ser um jogador muito alto e pesado, Loadholt terá problemas contra rushers rápidos na NFL. Loadholt também não é um jogador versátil e não se encaixa em qualquer esquema da NFL.

8. Fenuki Tupou – 1,96m , 141Kg

Quem é: Tupou foi titular em Oregon por dois anos como LT. Tupou ajudou bastante Jonathan Stewart em suas temporadas na NCAA, abrindo buracos para suas corridas. Esse ano ele permitiu uma ótima temporada de outro RB, Jeremiah Johnson (1201 jds. 13 TDs).

Pontos Fortes: Tupou é um OT que alem de ser muito físico no jogo corrido, ainda tem uma sólida proteção contra passes. No jogo corrido é um OT que busca contato e tem qualidade suficiente para fazer bons bloqueios no segundo level. Tem uma ótima combinação de tamanho, força e atleticismo.

Pontos Fracos: Precisa melhorar a sua agilidade lateral para não ter grandes problemas com rushers rápidos. Alem disso precisa utilizar mais seus braços (que tem o tamanho considerado ideal para um OT) em sua vantagem. É um jogador inconsistente bloqueando no espaço. Precisa melhorar o seu cut blocking.

9. Troy Kropog 1,99m, 140Kg

Quem é: Kropog foi titular em Tulane nos últimos 23 jogos como LT, e ajudou o RB Matt Forte a se destacar muito na universidade e vir a ser draftado pelo Chicago Bears no draft de 2008.

Pontos Fortes: Possui ótimo footwork e agilidade na proteção ao passe. Tem técnica razoavel e faz um bom trabalho se recuperando de algum erro . Tem versatilidade para jogar tanto como OT como OG e é um ótimo fit para times que usam o Zone Blocking Scheme. Kropog é um jogador muito inteligente.

Pontos Fracos: Falta força no jogo corrido principalmente em corridas pelo meio. Kropog tem dificuldade contra “double moves” e precisa de um bom técnico para lapidar suas técnicas.

10. Jamon Meredith 1,98m, 138Kg

Quem é: Meredith foi titular pela Universidade de South Carolina nos 13 jogos da última temporada scomo LT, o que solidificou seu status como um dos 10 melhores OTs dessa classe.

Pontos Fortes: Meredith é um jogador durável com 25 partidas como titular seguidas na NCAA. É um jogador versátil, capaz de jogar como OT e OG. Possui ótimo trabalho de pés e equilibrio no espaço. Tem a agilidade necessária para enfrentar rushers rápidos. Possui braços longos.

Pontos Fracos: Não tem o tamanho ideal para ser OT na NFL o que pode força-lo a mudar-se para OG. Não é um bom jogador no jogo corrido, raramente conseguindo empurrar seus oponentes. Precisa refinar suas técnicas.

Por Pedro Arthur Cunha (Pidots).